Uma crítica ao conceito de desenvolvimento sustentável: um atentado aos valores culturais e ambientais regionais

Jorge Rubem Folena de Oliveria

Resumen


Muitos projetos em curso, na atualidade, são impostos pelo capital internacional hegemônico, que, sob um falso discurso de desenvolvimento sustentável, promove a destruição dos valores culturais e ambientais dos povos tradicionais. O trabalho tem por objetivo fazer uma análise entre o conceito de desenvolvimento sustentável e os interesses dos povos locais. Não é possível acreditar que um projeto para o bem-estar de um povo tenha como ponto de partida uma realidade universal desconhecida e distante da sua realidade. Neste trabalho, temos como base teórica o cruzamento das propostas de Kant sobre a universalização da história, defendida pelos neoliberais, e os estudos críticos de Gramsci sobre a conciliação do capital com as forças de trabalho, para manter a ordem política e social.


Palabras clave


desenvolvimento sustentável; hegemonia; luta de classes.

Referencias


Folena De Oliveira, J.R. E Tavares, V. (2007). As empresas públicas e o desenvolvimento sustentável: um Brasil dos brasileiros. Rio de Janeiro.: ARC Editor.

Gramsci. A. (2014). Cadernos do cárcere (Vol. 2). Rio de Janeiro.: Civilização Brasileira. Gramsci, A. Cadernos do cárcere (Vol. 3). Rio de Janeiro.: Civilização Brasileira.

Hegel, G.W.F. (2010). Filosofia do direito. São Leopoldo.: Unisinos.

Kant, I. (1986). Ideia de uma história universal sob um ponto de vista cosmopolita. São Paulo.: Brasiliense.

Kant, I. (2012). Crítica da razão pura. Petrópolis.: Vozes.

Marx, K. E Engels, F. (2002). Ideologia Alemã. São Paulo.: Martins Fontes.

Montesquieu. (1973). Do espírito das leis. São Paulo.: Abril. Os pensadores.

Picketty, T. (2014). O capital do século XXI. Rio de Janeiro.: Intrínseca.

Zizek, S. Violência. (2008). Seis notas à margem. Lisboa.: Relógio D’Água.

Zizek, S. (2013). O ano em que sonhamos perigosamente. Lisboa: Relógio D’Água.




DOI: http://dx.doi.org/10.15359/rnh.5-1.5

Revista Nuevo Humanismo.   ISSN Impreso: 1405-0234.   ISSN Electrónico: 2215-4078.

Sitio Web desarrollado por Área UNAWEB

Adaptación de Open Journal System